quinta-feira, 22 de março de 2018

Eco



"eco" é um díptico
e está exposto até 5/5/18
no centro hélio oiticica,
numa coletiva sobre poesia expandida
com uma turma incrível
& curadoria da Pollyana Quintella (mais dados aqui)

o trabalho que fiz é composto por um áudio (este acima)
e por um livro "apagado", "riscado", "censurado":
nele pulsam apenas as ocorrências da palavra "coração".

parti do coração da rosa batendo no ultrassom
para uma pesquisa sobre o coração na poesia brasileira.
dessa pesquisa, selecionei um livro
para apagar e expor:
abaixo algumas imagens do livro já "apagado"
(as duas primeiras da Jessica di Chiara,
tiradas lá mesmo na exposição)

e por fim lembro essa anedota do joão cabral
em um encontro com vinicius de moraes
em que cabral teria cobrado de vinícius
o excesso de coração na poesia e cancioneiro do colega:
"você não sabe cantar outra víscera?"

para quem disse que não falo de coração,
agora sou sentimental.









1 comentário: